Notice: Undefined variable: options in /home/u465804285/public_html/plugins/system/bot_speedy.php on line 126
Turismo na cidade de Goiás Velho, Turismo na cidade de Goiás
Banner

Turismo na cidade de Goiás Velho, Turismo na cidade de Goiás

Divulgação das potencialidades goianas é o foco da GoiásTurismo

O técnico em hotelaria Aparecido Sparapani é o novo presidente da GoiásTurismo. Com 32 anos de experiência na área de turismo, Sparapani já foi presidente da Fundação Caldas Novas Convention&Visitors Bureau em Caldas Novas, vice-presidente da Federação Goiânia de Convention&Visitors e, por 17 anos, responsável pela direção do Grupo DiRoma em Caldas Novas, a maior rede de hotelaria do Centro-Oeste.

Sparapani afirma que encontrou a GoiásTurismo muito bem estrutura e que aguarda apenas o término da reforma administrativa do Estado para definir sua equipe de trabalho. O novo presidente assume o cargo com foco na divulgação das potencialidades turísticas do Estado. “Goiás tem diversos produtos com alta potencialidade de atração de visitantes. O nosso Estado tem um turismo diversificado, oferece opções nos segmentos de turismo religioso, náutico, turismo de eventos e de aventura também. O que está faltando é divulgação”, diz Sparapani.

De acordo com Sparapani, nesse primeiro momento, o ponto principal é verificar a atual situação das cidades turísticas para colocá-las no mercado. “A cidade só é boa para o turista se ela é boa para o morador. Por isso, antes de investir na divulgação das nossas potencialidades, nós vamos verificar como está a estrutura dos nossos pontos turísticos e lutar pelo que deve ser melhorado”, afirma.

O presidente da GoiásTurismo quer também dar andamento a vários processos que estão parados em diferentes cidades. “São processos que prevêem, por exemplo, a construção de redes de esgoto, praças e orlas de lago e que, apesar de já terem verba garantida, estão parados, aguardando projetos e licitação. Nós queremos dar andamento a esses processos para que tudo seja concretizado ainda neste ano”, declara o presidente.

Com relação aos festejos de Carnaval, Sparapani diz que o Governo não dispõe este ano de verba para investir em festas carnavalescas. Para isso, a GoiásTurismo teria que conseguir investimentos junto ao Ministério do Turismo, mas, devido à proximidade da data, ele acredita que não será possível para 2011. “Já estamos pensando em projetos para as próximas datas comemorativas, como a Semana Santa. Quem sabe até lá já tenhamos uma condição melhor”, afirma.

Last Updated (Thursday, 13 January 2011 11:00)

 
Projeto de empréstimo para o turismo tramita na Assembleia

O projeto de número nº 2.555 da governadoria, já em tramitação na Assembleia Legislativa, pede autorização para que o Executivo contrate operação de crédito externo junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento - BID, para aplicação no setor turístico do Estado.  De acordo com o projeto, o empréstimo será até o limite de US$ 80 milhões. 

A verba vai ser destinada a financiamento parcial do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), em Goiás. O projeto ainda autoriza o oferecimento, como contragarantia, à garantia dada pela União para a operação, as cotas das transferências constitucionais, complementadas pelas receitas tributárias estaduais.

Segundo o presidente da Goiás Turismo, Durval Fernandes Mota, o projeto visa dotar o Estado das condições exigidas pelo Ministério do Turismo e pelo BID para dar efetividade ao Prodetur, que viabiliza além dos recursos  no valor de US$ 80 milhões para aplicação em infraestrutura turística, o aporte da contrapartida de US$ 53,333 milhões pela União.

Fonte: Agencia Goiana de Comunicação

Last Updated (Friday, 06 August 2010 12:42)

 
Palácio Conde dos Arcos é atração na cidade de Goiás

 

02Palácio Conde dos Arcos é atração na cidade de Goiás Uma das alternativas de passeio na histórica cidade de Goiás é o Museu Palácio Conde dos Arcos, unidade da Agência Goiana de Cultura - Agepel. Localizado na praça central da cidade, o espaço foi a primeira sede dos governadores da Província (1748). O prédio foi constituído em 1751, pelo primeiro governante do Estado, Dom Marcos de Noronha, conhecido como Conde dos Arcos.

O museu passou por várias reformas, restaurações, modificações e ampliações, mas conservou suas características originais e a importância histórica. Hoje funciona como centro de atividades culturais. Possui mais de 30 cômodos, três pátios com jardins, o maior deles em estilo português. Além de rico acervo mobiliário, abriga preciosas peças antigas.  A unidade é aberta ao público de terça-feira a sábado, das 8 às 17 horas; e aos domingos e feriados, das 8 às 13 horas.

No período de 24 a 26 deste mês o Museu Palácio Conde dos Arcos volta a ser sede do Governo durante a Transferência da Capital. Por ser a antiga sede administrativa do Estado, todos os anos o Governo estadual transfere as atividades para o município. Durante três dias, a antiga Vila Boa revive a era do poder.

Fonte: Agencia Goiana de Comunicação

 

Last Updated (Wednesday, 07 July 2010 11:23)

 
Casa do Turismo fica pronta no ano que vem

O governador Alcides Rodrigues e o presidente da GoiásTurismo, Durval Mota, assinara hoje ordem de serviço para reforma e adequação  do prédio da Central de Medicamentos de Alto Custo Juarez Barbosa. O local vai abrigar a Casa do Turismo, que integra o projeto da Vila Cultural no Centro de Goiânia. A Casa do Turismo vai oferecer uma série de atrações artístico-culturais e está projetada para ser uma referência para o turista que chega a Goiânia. Serão diversos espaços e galerias que vão permitir a qualificação do turismo em Goiás e um melhor atendimento aos visitantes do Estado.

A obra de reforma do prédio vai custar R$ 3,6 milhões. Desse volume, 85% partem do Ministério do Turismo, 10% do Tesouro Estadual e 5% da Caixa Econômica Federal. A expectativa é de que a Casa do Turismo fique pronta em julho do ano que vem. Em seu discurso durante a solenidade, o governador Alcides Rodrigues destacou os investimentos que a atual administração tem feito na área turística. “O incentivo ao turismo é importante porque gera novos empregos, melhora distribuição de renda e a qualidade de vida da população”, disse o governador.  “O Governo do Estado sempre esteve atento ao setor turístico e hoje Goiás está apto a receber o mais exigente visitante nas mais diferentes áreas, desde o turismo religioso, histórico cultural, passando pelos eventos de negócios até chegar ao ecoturismo e ao turismo de aventura”.

No projeto da Casa do Turismo está prevista a transformação da Rua 30 em passagem exclusiva para pedestre. No local vai funcionar o Instituto de Pesquisa Turística - Iptur, Centro de Atendimento ao Turista, bliblioteca, lan house, salas de pesquisa, lachonete, terminais bancários e entidades ligadas ao setor. O espaço ainda vai contar com o Memorial da Saúde, que vai remontar a história da medicina em Goiás; Memorial do Turismo, sobre a história do turismo goiano; Casa do Artesão, um espaço para exposições; restaurante-escola, para formar e treinar novos profissionais que vão atuar neste segmento; Vapt-Vupt do Turismo, para concentrar secretarias e órgãos públicos, e um auditório.
Fonte: Agecom
 
Turismo é demanda e não potencialidade - Por Flávia Rabelo
em 17/05/2010 15:10:00 (17 leituras)

(artigo veiculado no Jornal Diário da Manhã, no dia 15 de maio de 2010, na página 10)


Recentemente, um artigo veiculado aqui nas páginas do Diário da Manhã não apenas evidenciava Goiás e suas potencialidades turísticas como cobrava ações concretas para o desenvolvimento das atividades turísticas em nosso Estado. No mesmo texto, o autor conclamava a todos os órgãos a se envolverem no planejamento turístico do estado e, ainda, preparar as comunidades receptoras.

Considerando as Recomendações da Organização Mundial de Turismo/Nações Unidas sobre Estatísticas de Turismo, o fenômeno turístico compreende qualquer atividade realizada Open in new window ou produto consumido por uma pessoa durante seu deslocamento, fora do seu entorno habitual. O turismo configura, então, na perspectiva da demanda e não da oferta. Isto é, um produto é considerado turístico se for consumido por um visitante, e não em função da natureza do produto em si.

A compreensão desse fenômeno é o rompimento de paradigmas desatualizados que a sociedade goiana precisa ter para que atividade turística possa desenvolver de forma competitiva no mercado nacional e internacional.

Não podemos mais ficar presos às nossas potencialidades turísticas, mas avançar na compreensão da evolução do mercado de turismo, criar bases para a previsão de cenários futuros, descobrir padrões de comportamento, relações e tendências que nos auxiliem a entender esse mercado.

Nos últimos 34 meses, a Agência Estadual de Turismo (Goiás Turismo), em parceria com Ministério do Turismo, Sebrae/GO e municípios goianos planejaram, diagnosticaram e identificaram necessidades das regiões turísticas de Goiás. Atualmente, as nove Regiões Turísticas possuem planos de desenvolvimento para o turismo, com cinco dimensões abordadas – Arranjo Institucional, Qualificação, Infraestrutura, Informações & Promoção e Apoio à Comercialização.

Na perspectiva desse Plano, definimos territórios e elegemos como ação estratégica o fomento dos arranjos institucionais, visando a sustentabilidade política. Só assim, avançaremos no desenvolvimento turístico destas localidades. O turismo é uma atividade econômica abrangente e transversal que envolve inúmeros setores e necessita de diferentes áreas de investimentos, como a educação, cultura, meio ambiente, infraestrutura, dentre outros.

Na preparação da comunidade receptora, a administração estadual executa, em parceria com o Senac e a Fundação Pró-Cerrado, 137 cursos de qualificação em 54 destinos turísticos. É a primeira vez na história do turismo goiano, que seus agentes estão sendo capacitados a trabalhar de forma profissional no padrão internacional.

Há três meses, Goiás passou a ser o primeiro estado brasileiro a contar com um Instituto de Pesquisas Turísticas (IPTur), que é um instrumento necessário para monitorar a evolução e tendências do mercado turístico.

Um outro ganho para Goiás, é o Prodetur Nacional, que vem atender as necessidades dos municípios (nessa primeira fase serão 22 localidades goianas a serem atendidas com recursos do Bid, por intermédio do MTur) de forma inovadora, com acesso a tecnologia e a melhoria do produto turístico.

O turismo de Goiás poderá conquistar sim o seu espaço, com esforços unificados, a médio e longo prazo, de todos os atores que trabalham em prol do desenvolvimento do estado, transformando os recursos naturais e culturais em produto turístico.

FLÁVIA REBELO – Diretora do Instituto de Pesquisa Turística da Goiás Turismo, mestra social e turismóloga

Fonte: www.goiasturismo.go.gov.br


 
More Articles...

As mais recentes notícias da cidade de Goiás e região por tópicos

Tempo Agora
Últimas Notícias
Banner
Enquete
Goiás está mais carente em qual das seguintes áreas?
 
Dicionário

Internautas
Espaço dos internautas conectados. Comentários enviados ao sitedegoias.
Banner
Clique aqui e veja como deixar o seu
Newsletter

Envie seu email e receba nossos informativos.







Acessos